quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Não me iludo mais

Tim Maia chegou na boca do poço, lançou a corda e disse em voz grave para que eu escutasse lá do fundo: “Amanha será um novo dia ao amanhecer”.

Agarrei a corda e acordei.

AQUI

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Pois é, acabou.
Fiquei mal, triste, passei o domingo chuvoso olhando o horizonte.
Depurei tudo ontem mesmo ouvindo o Archive, Goodbye.
Tô bem agora. Acho.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

A emoção acabou

Apontei meu canhão supersônico em direção a Campinas e disparei duas vezes. Ouvindo BB King, com a voz embargada cantando "The Thrill is Gone". Mágico... E trágico...

BB KING

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Goodbye

Já tenho a trilha sonora para quando eu criar vergonha na cara e deixar de lado a pessoa responsável por minhas incertezas e noites mal dormidas. AQUI.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Quem cedo madruga

Gosto de ficar navegando na Internet até tarde, por mares dantes nunca navegados, mas Deus ajuda quem cedo madruga. Acertei o relógio para despertar às 5h10 (!) e antes da meia-noite já estava na cama, pronto para dormir. Quero voltar à rotina de caminhar todo dia de manhã. Acordei e por pouco, muito pouco, eu não voltei pra cama depois de abrir a janela e avistar a cidade branca, tomada pela neblina. Resisti, calcei o tênis, atochei os fones de ouvido, selecionei a pasta número seis e lá fui, contrariado por acordar naquela hora. É sempre assim, muito chato no começo, mas depois vai melhorando. No meio do caminho eu já estava feliz da vida, planejando o dia, planejando a vida. Apesar da neblina, não estava frio, fui sem casaco até. Na medida em que eu me aproximava da baixada do rio tudo ficava mais branco, com a névoa cada vez mais espessa. Lembrei-me de um velho filme em que o ladrão aproveitava o fog de Londres para atacar as vítimas indefesas. Me ocorreu que as mesmas vítimas escolhiam justamente o fog na madrugada para saírem de suas casas. Fazer o quê na rua uma hora daquelas? Pensando nisso e não enxergando um palmo à frente do nariz, andei todo o percurso rapidão. Cheguei suado. Curiosamente na pasta seis estavam alguns tops da música inglesa que me fizeram companhia neste feliz começo de dia: Kelly Llorenna, Mika, Simply Red, Style Council e Lisa Stansfield.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

"Ficarei na porta do Paraíso até o último dos meus filhos entrar"




Padre Karol Wojtyla (ele mesmo), quando jovem sacerdote, ficou sabendo que um certo frei capuchinho arrebatava e consolava pessoas em um vilarejo da Itália.

Não pensou duas vezes e resolveu fazer-lhe uma visita. Chegou ao povoado, no alto de uma montanha, no início da noite e foi recebido por Padre Pio, que já havia passado um dia inteiro ouvindo confissões. O velho religioso acolheu o jovem e juntos passaram a noite toda rezando na pequena igreja.

Pela manhã, depois de se despedirem, Padre Pio disse para um frade que estava ao lado: “Precisamos ficar de olho nesse jovem, porque ele será um Papa da Igreja Católica”. Esse episódio aconteceu nos anos 1950 e depois disso o padre jovem tornou-se amigo do velho sacerdote e passou a acompanhar com interesse suas obras.

Padre Pio pintava e bordava. Falava com Nossa Senhora e anjos. Estava em vários lugares ao mesmo tempo, sabia tudo sobre todas as pessoas. Parentes vinham buscar notícias de seus familiares perdidos na guerra. Durante as confissões, Padre Pio muitas vezes relatava a vida do confessante e seus erros.

O velho frei morreu em 1968, Karol Wojtyla foi eleito Papa João Paulo II em 1978. São Padre Pio de Pietrelcina foi canonizado em 2 de maio de 1999 pelo mesmo João Paulo II, apenas 30 anos depois de seu falecimento, um fato raro levando-se em conta que os processos de canonização costumam se arrastar por muito tempo.

Padre Pio foi perseguido pelo mal a vida inteira e também pela igreja que via com muita cautela os milagres que aconteciam naquele canto da Itália. Cardeais e religiosos graúdos do Vaticano também não aceitavam o fato de Padre Pio possuir os estigmas de Cristo, grandes feridas nas mãos e nos pés que doeram e sangraram por exatos 50 anos.

Logo depois da guerra, com a Itália mergulhada na miséria, Padre Pio sonhou construir um grande hospital para acolher os pobres e mutilados. Com sua fama se espalhando, conseguiu arrecadar um bom dinheiro para ser usado na obra da Casa Sollievo della Sollievo della Sofferenza (Casa Alívio do Sofrimento). De olho na grana, seus superiores tentaram botar a mão na bufunfa, mas Padre Pio já tinha sido alertado que isso aconteceria, possivelmente por algum anjo, e criou uma fundação para gerir a construção do hospital que hoje é um dos maiores da Europa.

A perseguição da igreja foi tamanha que Padre Pio foi impedido de celebrar missas e outros sacramentos. Foi acusado de charlatanismo, apropriação indébita e muito mais. Recolhido, passou seuss útimos dias no Mosteiro de San Giovanni Rotondo.

Pouco conhecido no Brasil, Padre Pio de Pietrelcina é um dos santos mais venerados da Itália.

Tenho-o como protetor e confio muito em sua intercessão. Padre Pio já me estendeu a mão quando cai em alguns buracos.

Quando se completaram 40 anos de sua morte, sua sepultura foi aberta e o corpo foi encontrado em perfeito estado. Ficou em exibição pública durante meses para veneração dos fiéis.

Recentemente o Papa Bento 16 disse: "Padre Pio é um daqueles homens extraordinários que Deus envia de vez em quando à terra para converter os homens".

Em cartas a amigos, já velhinho, Padre Pio disse que “aprontaria” mais no Céu que na Terra.

"Ficarei na porta do Paraíso até o último dos meus filhos entrar" é uma de suas muitas frases. Como não confiar?



Para conhecer mais sobre Padre Pio.

http://saopio.wordpress.com/

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Novinha folha

PAXONADO pelo refrão We are young / We are strong / We're not cool / We are free dessa musiquinha que peguei ao acaso enquanto zapeava pelo VH1. Já baixei e enfiei no MP4. Deve ser muito bom ouvir um som como esse às 5 da manhã caminhando em direção ao sol. Vou experimentar amanhã.

Dá uma olhada AQUI.